Áreas Protegidas de São Brás

Com um faixa territorial com cerca de 150 km2, entre o Barrocal e a Serra, São Brás de Alportel encontra-se numa vasta área classificada devido ao seu património natural, riqueza geológica, diversidade ambiental e característica geográficas e climatéricas, conferem a sua necessidade de proteger. Contudo, para observar tal beleza, o melhor é recorrer aos miradouros: das Castanhas, a 330 metros de altitude, este contempla a vila e o mar, sendo um espaço para momentos de convívio e lazer e perfeito para descansar após um passeio pedestre pelo Vale de Alportel; do Altos da Ameixeira, este avista onde a serra beija o mar, num caos de verde e azuis, o Parque de Merendas fica localizado na EM. 1202, a norte do Sítio da Cova da Muda, é perfeito para fazer uma pausa e apreciar a vista; do Alto da Arroteia, entre a serra e o mar, com 368 metros de altitude, este beneficia das mais belas paisagens do interior algarvio, oferecendo o horizonte de serra, barrocal e mar.

serraSBA

O território de São Brás oferece uma gama de paisagens muito rica, entre vales e picos de serra, com terrenos de calcário, de grauvaque e xisto, que podem ser explorados através de geopontos, que dispõem de uma interpretação da riqueza geomorfológica e explicam toda a evolução deste território, desde o seu início até à atualidade, em que se destaca o geoponto de Funchais, que oferece uma vista panorâmica sobre a vila e a sua história.

Natureza Algarvia

Rede Natura em AljezurParque da Ria FormosaEstuário do Arade em LagoaRio Arade em SilvesBarragem da BravuraÁreas Protegidas de LouléÁreas Protegidas de São BrásSerra de Monchique Reserva Natural do Sapal em Vila Real de Santo AntónioParque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

O Parque da Azinheira é um espaço agradável que do seu nome está uma das mais importantes árvores do património natural da região. A azinheira de Alportel é desde 1942, uma árvore de interesse público, sendo considerada como uma das mais imponentes azinheira de Portugal. Esta encontra-se distribuída de norte a sul de Portugal, ocupando uma área de 55 mil hectares, desde o litoral algarvio ás montanhas de Trás-os-Montes. No Algarve, esta árvore era abundante no bosque primitivo do Barrocal, contudo, devido à ação antropogénica, já existem poucos exemplares. Esta espécie adapta-se bem ao calor e à secura, porém é mais sensível ao frio, as suas folhas mantêm-se por um período de 3 a 4 anos, florindo entre março a abril, enquanto o seu fruto, a bolota amadurece em novembro. Esta bolota encontra-se na alimentação do homem e atualmente, é também usada para a alimentação de porcos, de produção artesanal. Já a medicina popular procura as propriedades deste fruto, que curam diarreias e desinterias. As cascas do tronco jovem da azinheiras, as suas folhas e bolotas são ricas em tanino.

No Sítio dos Machados, o Parque dos Poetas é um espaço dedicado aos poetas do Algarve, onde estão alguns poemas, nomeadamente um do poeta popular António de Sousa Rosa.

Seguindo para norte, depois da aldeia de Alportel, está o bonito Parque da Fonte Férrea, escondido no seio da Serra do Caldeirão, sendo um local perfeito para uma paragem e para se apreciar a natureza em redor.

Perto dos sítios de Alportel e Tesoureiro, entre o Barrocal e a Serra, em que a terra toma a tonalidade vermelha devido à sua zona geológica designada por Gola, de origem vulcano-sedimentar, surge e Fonte da Silva, um pequeno espaço perfeito para o lazer e permite apreciar o Vale de Alportel.

Parque da Azinheira
saobrasalportelverde