Passeios Pedestres em Portugal

Passeios Pedestres em Portugal

Con el fin de conocer mejor Portugal, conocer un poco de cada región, ciudad, la ubicación y el medio ambiente, la recomendada está de excursión, entranhando en espacios pequeños que un día rutinario no a pie, al observar que el detalle que una vez que no fue reparada . Así destacan algunos lugares para pasear una tarde, un día, un fin de semana.

passeios pedestres2

Retratar un poco mejor el centro de Portugal, hay rutas de senderismo que se encuentran en la tierra que crean unas rutas globales. Entre vías de exploración, el conocimiento y la aventura se enfatizan como la Rota de las Invasões, en Vila Velha de Ródão; Rota dos Abutres, la Rota da Egitânia y Rota de Fósseis Trail en Idanha-a-Nova; la ruta de Salreu en Aveiro, que abarca las áreas de marismas y Paul; el camino del esquisto Casal de São Simão, que permite el descenso de las Fragas en Figueiró dos vinhos; Rota Boa Viagem Figueira da Foz, que nos permite conocer la Serra da Boa Viagem y junto a los acantilados de Cabo Mondego.

O que fazer

Rotas temáticasPasseios Pedestres

Agroal

Existem dois percursos que se encontram em maior destaque. O primeiro tem cerca de dois quilómetros, sendo feito ao longo da encostas adjacente ao canhão flúvio-cársico, permitindo conhecer um pouco melhor da envolvente geológica, como a sua fauna e flora de características mediterrâneas. Este percorre a linha da praia fluvial, que apresenta uma paisagem bastante apetecível para explorar um pouco melhor.

Já o segundo tem uma distância maior com cerca de oito quilómetros, oferecendo uma paisagem muito distinta ao anterior, este foca-se no mundo florestal e floral, uma paisagem coberta de espécies arbóreas com características mediterrâneas, nas quais dá-se maior enfâse ao carvalho-cerquinho e à azinheira.

Agroal

Leiria

Focando a mancha florestal que é o Pinhal de Leiria, especialmente na zona de São Pedro de Moel, existem diversos percursos que unem o mar, a praia, o pinhal, a floresta, ribeiros e riachos à paisagem, nomeadamente os percursos da “Volta dos Sete” e “Volta dos Cinco”.

Leiria

Porto Mós

Repousando nos vestígios das civilizações que por aqui passaram, Porto Mós apresenta um património natural e histórico transcendente, sendo conhecido verdadeiramente com os percursos pedestres da Fórnea, Lapa dos Pocilgões, Trilho da Fonte Falsa, S. Bento e Serra Galega, estes retratam o melhor de Porto Mós, apresentando a sua beleza e história portomosense.

Porto Mos

Arouca

Estando bastante na moda, os Passadiços do Paiva são acompanhantes do rio Paiva, seguindo pela sua margem esquerda, estes passadiços iniciam-se tanto em Espiunca ou no Areinho. Um dos grandes objetivos destes são a apreciação total da natureza que os envolvem, entre manchas verdejantes e as águas límpidas o rio, que acolhem e são casa para milhares de espécies. Porém a paisagem só fica perfeita com os cinco geossítios do Arouca Geopark, que são observados e sentidos durante o percurso, e numa aventura ao passado, aqui milhares de anos de história são apresentados.

Arouca

Sardoal

Este oferece uma diversidade de percursos que podem ser feitos e regulados pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, em que se destacam os percursos – Na Rota do Javali; Trilho do Pastor; o Do pão ao Vinho; a Via Romana; o Caminho da Moura Encantada e a Grande Rota da Prata e do Ouro, estes visam apresentar e potencializar a beleza natural, juntando as tradições culturais e todo um património que o Sardoal tanto deseja dar a conhecer.

sardoal

Pombal

Neste concelho são apresentados diversos percursos entre os quais são destacados, o Trilho da Lagoa S. José, presente em Carriço, este percurso circular, inicia-se e termina junto à Guarda do Juncal Gordo, contornando a Lagoa de São José, com uma distância de três quilómetros, este é avaliados numa dificuldade média; o Trilho da Baleia Verde, também em Carriço, este baseia-se na floresta como tema principal, visando o seu total conhecimento e apreciação da beleza da biodiversidade, como a dos líquenes e samoucos, sendo um percurso circular com cerca de quatro quilómetros, estes inicia-se e termina no Parque de Merendas da Praia do Osso da Baleia; e a Rota do Paleolítico, este tem uma distância com cerca de trinta quilómetros, tem um grau médio de dificuldade, iniciando-se junto à rotunda do Agricultor, em Pombal e terminando na freguesia da Redinha, este prossegue para a Alcaria, Ereira, Pousadas Vedras, Vale do Poio, Poios, na escarpa da Senhora da Estrela, esta grande rota permite conhecer o Maciço de Sicó, durante a descida do Planalto de Degracias-Alvorge até ao Vale dos Anços.

Pombal